BONDADE, UM INVESTIMENTO

Quando fazemos o bem aos outros, somos os primeiros beneficiados. O bem que praticamos retorna para nós mesmos. A Bíblia diz: “Certos de que cada um, se fizer alguma coisa boa receberá isso outra vez do Senhor”. Colhemos com fartura o que semeamos no campo do outro. A prática do bem é o melhor e o mais seguro investimento que podemos fazer. O apóstolo Paulo diz que o marido que ama a sua mulher a si mesmo se ama. E Salomão diz que quem faz o bem aos outros, a si mesmo o faz. Não é essa, porém, a realidade do perverso.

O mal que ele intenta fazer contra o próximo cai sobre sua própria cabeça. Ele recebe a paga de sua própria maldade. O homem cruel é como um louco que fere a si mesmo. Ele comete o desatino da autofagia. As flechas envenenadas que lança sobre os outros, voltam-se contra ele mesmo. A crueldade, antes de destruir o destinatário, destrói o remetente. A bondade é um investimento em si mesmo, mas a crueldade é a destruição de si mesmo. Fazer o bem compensa, mas praticar o mal é a mais consumada loucura.

“O homem bondoso faz bem a si mesmo, mas o cruel a si mesmo se fere.” Pv 11.17

(Fonte: Cada Dia - Outubro de 2011 - Autor: Hernandes Dias Lopes)
         “Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça.” Sl 66.20
       A oração é a força mais poderosa na terra. Uma igreja que ora tem em suas mãos uma usina de poder. Tocamos o mundo inteiro com nossas orações. Um crente de joelhos é mais poderoso que um exército. Quando a oração sobe, a graça desce. Quando Deus escuta a voz da oração, ele dispensa favor. Porque Deus escuta as orações, a ele se achegam todos os homens e os milagres acontecem na história. Os tremendos feitos de Deus na terra são resultado das orações do seu povo.
   Porque o povo de Deus orou no cativeiro, Deus viu, ouviu e desceu para livrá-lo. Porque o povo de Deus orou no deserto, Deus converteu o mar em terra seca. Porque o povo de Deus orou, os inimigos foram desbaratados. O altar está conectado com o trono. Pela oração, a fraqueza humana é ligada à onipotência divina. E as mesmas orações que sobem do altar para o trono, descem do trono para a terra, traduzidas em intervenções soberanas de Deus na história.
  Deus escolheu agir por intermédio das orações da igreja. Porque Deus escuta as orações, coisa nenhuma é impossível para nós, pois nada é impossível para Deus. Tudo quanto Deus quer fazer, ele pode fazer em resposta às orações. Pode fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos conforme o seu poder que opera em nós.


(Fonte: Devocionário Cada Dia - Hernandes Dias Lopes)